janeiro 12, 2016

Inês Parreira | Eletricidade | Medeiros Cabral 4ª. ed.



 Inês BettencourtEletricidade, desenho s/ caixas de cartão e fios de eletricidade, Dimensões diversas.

«...Nós, seres humanos, estamos dependentes da eletricidade de igual para igual com o coração, sendo este um orgão que articula o sangue que circula há volta do nosso corpo. É pretendido demonstrar a comparação elétrica essencial na vida quotidiana com a “energia” gerada no nosso coração através das veias e artérias. A energia elétrica produz alguns bens essenciais na nossa vida, como a luz, onde esta não só contribui para produzir luz em si, como também é fulcral para a nos-sa alimentação, sem luz não seria possível termos acesso aos electrodomésticos onde armazena-mos e cozinhamos os alimentos.
Além disso, a energia elétrica e consequentemente a luz também têm um papel fundamental ao nível do lazer/entretenimento, que faz funcionar todos os aparelhos que nos são essenciais nessa área. Dito isto, e com base no exemplo da energia elétrica, seria impossível a atividade do coração sem a dita “energia”. Apesar de não ser necessária a energia elétrica ao comum ser humano, é necessária a produção de energia convertida em batimentos cardíacos, gerado pelo sangue que corre nas veias e artérias que interligam as mesmas pelo nosso corpo, gerando sempre uma espé-cie de um “circuito energético” sustentável e constante, tal como a energia elétrica.

Em suma, a eletricidade pode-se entender neste conceito de duas formas: a energia produzida pelo coração e a energia elétrica, indispensável há nossa existência.»
 

Sem comentários :

Enviar um comentário